Prêmio Nacional de Educação Fiscal

Histórico

Conheça os dez finalistas do Prêmio Nacional de Educação Fiscal 2016

postado em 26/10/2016 9:50 / atualizado em 27/10/2016 10:39


Da esq. para a direta: o presidente da Febrafite, Roberto Kupski; o diretor-geral da Esaf, Manuel Augusto, e o primeiro vice-presidente da federação e coordenador-geral do Prêmio, Lirando de Azevedo Jacundá.

Da esq. para a direta: o presidente da Febrafite, Roberto Kupski; o diretor-geral da Esaf, Manuel Augusto, e o primeiro vice-presidente da federação e coordenador-geral do Prêmio, Lirando de Azevedo Jacundá.

 

 

O primeiro vice-presidente da Febrafite e coordenador-geral do Prêmio Nacional de Educação Fiscal, Lirando de Azevedo Jacundá, anunciou hoje (25), em evento para jornalistas e representantes de entidades parceiras, os dez projetos finalistas da 5ª edição.

Esta edição recebeu 141 projetos de 18 estados e do Distrito Federal, divididos nas Categorias Escolas e Instituições.  Os projetos inscritos surpreenderam não só pela criatividade e originalidade, mas pela corresponsabilidade de trabalhos que apresentam desdobramentos e que cultivam a inteligência coletiva, sempre pensando em um país melhor.

“A cada edição do Prêmio, observamos que os projetos vêm se aprimorando, com substantivos resultados para os municípios e região dos concorrentes, tornando a disputa mais acirrada o que é muito bom, porém, mais difícil para a Comissão chegar de forma justa aos dez finalistas”, avalia Jacundá.

Desde a primeira edição do prêmio, em 2012, foram mais de 600 projetos inscritos. São escolas e instituições sensíveis ao tema, utilizando-se da participação social para transformar o país. São os protagonistas da nossa história, que influenciam as novas gerações e que torna poderosa a sociedade, que passa a assumir a fiscalização, combater a sonegação e verificar se os recursos públicos são bem aplicados, e assim, exercer a cidadania plena e global para o desenvolvimento de uma nação.

“Uma tarefa nada fácil, escolher dentre tantas, as melhores iniciativas. Nota-se que são projetos inseridos na cultura de educação fiscal, que existem para melhorar a vida da comunidade, independente do Prêmio”, destaca o presidente da Febrafite, Roberto Kupski.

Para o diretor-geral da Esaf, Manuel Augusto Alves Silva, unir cidadania e educação é uma das formas de contribuir para a formação de uma sociedade mais justa.

Assim se faz Educação Fiscal, formando cidadãos conscientes de tudo o que poderia funcionar melhor em um contexto de maior eficiência da arrecadação e da aplicação dos tributos.

Mas só agora a Educação Fiscal tem tomado o vulto que merece. E foi para jogar luz sobre a função social do tributo – o acompanhamento do gasto público e disseminar a informação sobre quais são os impostos que a sociedade paga, a forma que se arrecada, onde são aplicados os recursos e as políticas públicas patrocinadas por eles -, que a Federação Brasileira de Associação de Fiscais de Tributos Estaduais – Febrafite, em parceria com a Escola de Administração Fazendária (Esaf), instituíram o Prêmio.

Durante a divulgação dos finalistas do ano foi apresentado o novo site do Programa Nacional de Educação Fiscal e a peça Tudo Pode Acontecer do Grupo de Educação Fiscal de Goiás (Gefe-GO).

Solenidade de premiação
A solenidade de premiação acontecerá no dia 9 de novembro, no Clube de Engenharia, em Brasília. Estarão presentes representantes dos dez melhores projetos do ano, parceiros, apoiadores e jornalistas. Os cinco projetos vencedores receberão troféus, certificados e premiação em dinheiro no valor de R$ 10 mil, R$ 5 mil e R$ 3 mil reais para os três primeiros colocados na categoria Escolas, R$ 10 mil e R$ 5 mil para os dois primeiros lugares na categoria Instituições. Também será entregue um Certificado de Reconhecimento para todas iniciativas participantes da edição.

Que apoia a iniciativa
O prêmio tem o patrocínio do Banco de Brasília – BRB e apoio institucional das associações filiadas à Febrafite, da Ordem dos Advogados (OAB), do Encontro Nacional de Coordenadores e Administradores Tributários Estaduais (Encat), do Centro Interamericano de Administração Tributária (Ciat), da Associação Nacional dos Membros do Ministério Público (Conamp), da Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil (Anfip), do Fórum Nacional de Carreiras Típicas de Estado (Fonacate), do Jornal de Brasília e do Portal Congresso em Foco.

 

FINALISTAS 2016

Categoria Escolas:

Colégio da Polícia Militar de Goiás Unidade Nestório Ribeiro
Tributos: O que nós temos a ver com isso?
Jataí/GO

Escola Municipal Filomena de Oliveira Leite
Sustentabilidade – “Um Por Todos e Todos Pelo Jardim da Filo”
Curvelo/MG

Escola Municipal Vereador Otávio Rufino Pereira
Formando Cidadania e Construindo Valores
Barroso/MG

Escola Municipal de Ensino Fundamental Jaguaretê
Cidade da Educação Fiscal
Erechim/RS

EMEB Coronel Manoel Thiago de Castro
Educação Fiscal em Ação, Um Caminho para Cidadania.
Lajes/SC

EMEI/EMEF Professor Alaor Xavier Junqueira
Vivendo a Cidadania com Atitudes Valiosas
Caraguatatuba/SP

Categoria Instituições:

Prefeitura Municipal de Maranguape
Educação Fiscal
Maranguape/CE

Universidade Estadual da Paraíba
Programa Receita para a Cidadania e para o Desenvolvimento
Campina Grande/PB

Prefeitura Municipal de Chuvisca
Educação Fiscal: Moldando uma Sociedade em Busca do Exercício Pleno da Cidadania
Chuvisca/RS

Escola de Artes, Ciências e Humanidades da Universidade de São Paulo
Cuidando do Meu Bairro
São Paulo/SP